Carta à Prima da Vera

Ex.ma Sr.a Vera

Na impossibilidade de contactar a Prima de V.Ex.a, serve o presente para lhe solicitar o obséquio de avisar a Sr.a sua Prima de que já tem quatro dias de faltas injustificadas consecutivas.

Não querendo de forma alguma atentar contra os direitos laborais da Sr.a sua Prima, é nosso dever, como sócios e gerentes deste país de “gajas e copos”, alertar para o incómodo que as ausências acima referidas nos estão a causar.

A título meramente ilustrativo, mas pelo défice acima dos 3% que tal representa no cabal desenvolvimento do nosso objecto social, sublinhamos o facto de os nossos melhores clientes, os presidentes de eurogrupos, terem todos cancelado as respectivas visitas de… trabalho a esta República (vide infra print de um email ora recebido)

dji

Apesar do manifesto desagrado, e mais uma vez agradecendo antecipadamente os esforços que por certo V.Exa envidará para repor a normalidade, e também pela consideração que temos pelo trabalho sazonal desenvolvido, em anos anteriores, pela Sr.a sua Prima, consideraremos justificar as faltas, caso ela dê sinal de vida nos próximos dois dias.

Caso tal não suceda, diga-lhe da nossa parte que a consideramos uma amostra de apeadeiro, e que seremos obrigados a prescindir dos seus serviços, antecipando o regresso do irmão mais velho de V.Ex.a, o Sr. Verão, estação que sempre cumpre a função.

Acaso sejamos obrigados a tal, quem se lixa é o vinho.

Cumprimentos e isso,

Portugal, serviços de gajas e copos, Ilimitada

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s