Voto Elina Fraga​, obviamente!

elina-fraga

Por tudo o que fez pela Advocacia e pelo Estado de Direito Democrático; porque é urgente que o trabalho continue, que não é algo que se complete num mandato. Contra uma Advocacia de caciques (o amigo do amigo que pede ao amigo para votar no amigo). Contra o voto cego e empurrado pelo medo. Contra o “statu quo” de antanho que tenta fazer de nós soldadinhos de chumbo.

Sou Advogado, não sou marioneta de ninguém. Apesar de ter referido motivos “contra uma espécie de advocacia”, o meu voto é a favor… A favor da Bastonária Elina Fraga. O seu trabalho está à vista. Imagino que não seja (ainda) tão visível para quem não é Advogado, mas é por demais notório, para os Advogados, o que esta Bastonária fez pela Advocacia. Quem não vê (ou não quer ver) tem saudades do infame antigamente, onde os compadrios eram regra.

E “fazer pela Advocacia” é fazer pela Cidadania. Estas eleições não pretendem eleger o representante das “grandes” sociedades de advogados (com caves e porões de “advogados” a mudar nomes em minutas) e seus interesses

Voto numa Advogada, minha Colega. Uma Bastonária todo-o-terreno e que vai mesmo ao terreno.

Voto contra o anedotário que assevera que “os Advogados são todos iguais”. Não somos. Creiam, não somos. Mas não creiam apenas na minha palavra, só porque é a minha certeza. Procurem saber. Procurem destrinçar. Na verdade, e corrijo-me (ou não, apenas digo de outra forma), os Advogados são todos iguais. Urge é extirpar da função quem dela abusa.

E, já que voto, desta forma convicta, vai daqui também a minha esperança. Em forma de “exigência”.

Há que acabar de uma vez com a Advocacia “call center”. Há que “apertar a malha” e impedir e repudiar os advogados que não o são. E a cada dia que um advogado não o é, a Advocacia, injustamente, leva por tabela. Cada dia que um Advogado deixa de o ser, “eu” entro juntamente com ele naquele anedotário nacional. Cada dia em que um advogado ousa deixar de se exercer, todos os Advogados são golpeados. E a Advocacia. E a Justiça. E o Estado de Direito. E a Democracia. E os Cidadãos.

Após muita ponderação, votarei também em todos os demais candidatos (aos diversos órgãos) que acompanham a Bastonária Elina. Não o faço de forma cega e desembestada. E não o faço por fé, como quem crê no que não vê. Foram demasiados anos “daquilo”, e eu não concedo em deixar de ser Advogado. A actual Bastonária fez mais num mandato do que os três (quatro, cinco?) anteriores todos juntos, com todos os mandatos somados.

Ser Bastonário é, hoje por hoje, ser Elina Fraga.

Não é uma forma de auto-promoção. Não é um caminho aberto para o horário nobre nas televisões a comentar o caso do dia. E aqui, basta olhar o que foi. Se votei errado? Demasiadas vezes. Tantas que cobrei à actual Bastonária o meu voto… demasiadas vezes. E rocei mesmo a indelicadeza.

A verdade é que vinha demasiado queimado. Mas isso não calha aqui (mesmo porque já maldisse que chegue os meus passos errados; coisa que imagino arredia aos seres perfeitos).

O (meu) voto que contribuiu para o actual mandato não foi errado. Assim como este não o será. E se porventura vier a ser, no que não creio, aqui estarei. Como ora aqui estou.

Asinha termino. A Advocacia, mais do que a uma profissão, é um exercício de Cidadania.

Por isto e isso tudo, acima dito, voto Elina Fraga.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s