Da mendicidade dos Colégios Privados

2016-05-13aHoje, uma mãe indignada, no meio de uma manif de repúdio aos cortes nos apoios aos colégios privados, disse que também pagava impostos. Pois, eu também. Esta gente nem se dá conta do ridículo.

[e o post podia terminar aqui]

Os contribuintes pagam para o ensino público e, fora os casos onde este não chega (ou chegava – e esta é parte da questão), não têm de sustentar os privados. Assim como eu não peço a ninguém que contribua no pagamento das actividades curriculares (e extracurriculares) do meu filho, façam o favor de não me pedir a mim algo semelhante.

Coloquem os miúdos no ensino público, como imagino que muitos farão no ensino superior (Coimbra é um caso paradigmático). Acham que o ensino público não presta? Então, paguem do vosso bolso (e não do meu) o correspondente ao exercício do vosso direito de escolha e de opinião. Façam isso, e eu também não me porei para aqui a discutir a sobreavaliação das notas nos colégios privados (isso seria baixo; que não ignoro que há ensino privado de qualidade, pelo qual se… paga).

Mas não parem com as manifs, que são tão fofinhas (deixem é os meninos em casa, levem bandeiras ou assim); gosto muito da parte “contra os canhões, marchar, marchar…” em modo repeat. O repertório musical do neoliberalismo é assim a modos que limitado.

Quanto à indignada mãe do início desta conversa. Ao contrário do que vexa diz, a culpa não é da “esquerda radical”; a culpa é do bom-senso. Não confundir com qualquer tipo de atentado ao direito de escolha. Vocês escolhem, não mendiguem é o apoio do Estado e de todos nós. Escolham lá vossa “escola de qualidade” à vontade. Estão no vosso direito que não corresponde a qualquer dever meu. E sim, os vossos impostos contribuem para a escola pública. Não cairei no ridículo de vos agradecer, apesar de estar certo que vexas não percebem.

Se têm problemas com as valias do multiculturalismo, resolvam-nos em casa (ou junto de um bom psicólogo ou… duma escola pública). Não dou para o peditório do elitismo, do racismo e da xenofobia.

Em suma, escolham para aí. Que eu, escolho para aqui. E cada um assume as suas escolhas.

[Cartoon de António Jorge Gonçalves, via Google]

Anúncios

45 thoughts on “Da mendicidade dos Colégios Privados

    • Na minha opinião, o estado deve pagar o mesmo valor por aluno, independentemente de ser no publico ou privado. Se eu pago os meus impostos posso exigir que o estado comparticipe dos estudos dos meus filhos e ser eu a escolher onde devem estudar.Não estou a dizer que deve comparticipar mais os privados do que o publico, deve apenas ser igual. Se tiver possibilidades financeiras de arrecadar com o resto do custo porque não posso escolher um colégio privado? Tenho o direito de escolha e tenho o direito de que o estado comparticipe de igual modo que comparticipa no publico, com algumas diferenças, é que no privado eu não fico à espera que substituam um professor passados 1,5 meses X 3 períodos, o que origina que numa disciplina essencial os alunos tenham metade das aulas que deviam. Existem muito boas escolas públicas mas o sistema de substituição de professores tem de mudar porque da forma que está é inconcebível, e neste aspeto as escolas privadas estão muito melhor. No entanto continuo a dizer que a decisão da educação dos filhos e da sua formação deve ser de escolha livre !!!!! Pago os meus impostos e exijo que as obrigações do estado seja também cumpridas e isto engloba que não me seja imposto o local onde os meus filhos recebem formação.

      Gostar

      • Exatamente, os seus impostos servem para pagar também, a escola privada que o seu educando frequenta, desde que ela se situe em área onde há carência de escola pública, nesse caso sim. Tudo o resto é ilegal.

        Gostar

      • Esta situação das escolas privadas é em tudo idêntica a uotra situação de condomínio com elevador que alguns condóminos alegam não utilizar e que portanto não deveriam pagar as despesas inerentes ao mesmo. Diz a lei que terão de pagar pois o bem está em pleno a sua disposição, não sendo utilizado por opção. Exactamente o que acontece com os colégios. Não querem utilizar o que é posto a disposição de cada família , só resta escolherem os privados e pagarem. Os privados são empresas com fins lucrativos, se acham que os devem utilizar façam favor …mas paguem a vossa escolha.

        Gostar

      • Minha cara senhora… o absurdo do que diz é tal que me vou limitar a dar um exemplo no seguimento da sua linha de raciocínio. O Estado comparticipa nos transportes públicos, e daí ser possível a um estudante, a um trabalhador, ou a um reformado, deslocar-se com qualidade, sem necessitar de uma viatura privada. Segundo a sua “brilhante” intervenção/opinião, deverá ser feito um estudo bem detalhado por forma a apurar qual o meu direito de comparticipação no combustível que o meu Ferrari gasta… uma vez que tambem eu pago impostos, logo tenho direito a escolher tambem o meu meio de transporte ainda que seja mais poluente, e apresente consumos mais elevados. Caia na realidade do país em que vive e deixe de dizer barbaridades.

        Gostar

      • Por essa lógica… quero que o estado compartipe o meu ppr… a minha saúde no Privado… no mesmo valor que iria pagar no público… tenham um pouco de bom senso. Não consigo ver qual é a questão aqui… se o estado tem capacidade instalada, não tem que pagar a outros para fazer esse serviço.

        Gostar

  1. Entao e quem nunca utilizou o ensino publico, pagando sempre do seu bolso o privado? Tb pagamos impostos e segurança social. Nesse caso deviamos receber di estado exactamente o mesmo valor que o estado gasta com um aluno no publico. Isso sim era justiça….

    Gostar

    • E o que eu pago num hospital particular por consultas de especialidade…será que o estado também me vai ajudar ou devolver o dinheiro dos impostos???

      Gostar

    • Você teve a liberdade de escolha de ir para o público (grátis até ao 12º ano) ou ir para um privado. A escolha foi sua. E se quiser pare lá de pagar impostos, mas depois não se queixe que o estado não tem dinheiro para fornecer serviços de qualidade.

      São mentalidades como a sua (de egoísta que só pensa no próprio umbigo), que levam o país a não ter dinheiro para sustentar os seus sistemas básicos, que permitem a TODOS terem uma chance de estudar e se formar, fazendo que tenham melhores chances de aceder a bons trabalhos. De ter um serviço de saúde em que TODOS tem preços acessíveis e não têm que pagar 3 ou 4 meses de trabalho para tratar de possíveis complicações de saúde. E em que TODOS têm no final da sua vida de trabalho acesso a uma reforma digna.

      É pessoas como você e outras grandes empresas, que só pensam em desviar dinheiro e enganar o estado o mais possível que faz com que este depois não tenha dinheiro para sustentar o estado que permite TODOS terem uma vida digna.

      Eu não me importo de pagar impostos, mas é para AJUDAR quem NÃO PODE. Não é para ajudar egoístas com dinheiro que se queixam que “as escolas vão fechar, o meu filho agora é obrigado a mudar de escola buaaaaah” ou “não vou poder pagar os preços da escola privada do meu filho. Mas depois anda de BMW de última geração.

      Tenham vergonha na cara e deixem de ser egoístas.

      Gostar

  2. EU ATÉ ENTENDO QUE NOS CASOS EM QUE NÃO PUBLICO SE RECORRA AO PRIVADO. MAS HÁ ALGO MAL EXPLICADO: CUSTO TURMA? JÁ FOI 100 E TAL MIL ANO POR TURMA E POR AÍ FORA. SÓ O FACTO DE TER SIDO ESSES CENTO E TAL E AGORA 80, ME FAZ DESCONFIAR, ALGUEM ANDOU A GANHAR DEMAIS. DEPOIS FOI O CASO DA REPORTAGEM DA TVI QUE ,DEU ORIGEM A CASO DA ANA LEAL. VI EM 2013/2014. AGORA AS CONTAS CONTINUAM A NÃO ESTAR CLARAS E TRATA-SE DE UMA MINORIA QUE PRETENDE TER REGALIAS ACIMA DOS OUTROS. QUERO VER AS CONTAS TODAS TENHO ESSE DIREITO NÃO POSSO SÓ PAGAR. E COMO DISSE HÁ A QUESTÃO DAS RELIGIOES QUE NÃO TOLERO NUM PAIS LAICO. E POR AÍ FORA…..

    Gostar

    • O senhor sabe o que é um pais laico? é que se não sabe eu passo a explicar, num pais laico cada cidadão tem o direito de professar a religião que quiser ou ser ateu ou ser agnóstico, um pais laico é um pais que respeita a ideia de cada um , um pais laico não pode e não deve ser contra ninguem, somos todos iguais com ideias diferentes percebeu ou quer que faça um desenho?

      Gostar

      • Afinal a senhora nao sabe o que e um pais laico. Nada tem a ver com liberdades religiosas. Lol. O pais laico e um pais onde o estado e independente da religiao. Onde a religiao nao tem qualquer poder sobre o estado. O que nao acontece nos paises arabes. Se nao sabe o que e preferivel estar calada

        Gostar

      • Acontece que não interessa se estamos num país laico… porque estamos num país louco..! 😉 Ainda assim, dou um like a este meu país laico-louco!

        Liked by 1 person

  3. Por norma não opino em questões semelhantes, mas não estará assim a querer fazer exatamente o que acusa a mãe em causa de fazer, cair no ridículo? Porque acha que a sua opinião é superior ou de maior validade que o da mãe em causa? Já se informou realmente sobre a questão que está, tão firmemente a opinar, as informações que transmite como verdades absolutas, serão elas realmente tão verdadeiras e absolutas? Tem a certeza que só há interesses nos chamados colégios privados, ou será que a chamada escola pública está ela cheia de vícios e vicicitudes que todos nós temos de pagar sem sequer nos questionarem? Porque carga de água terá de ser a educação uma questão política que se debate em cada ciclo como se nada disso interferisse na vida futura dos filhos. Deverá a educação ser alvo de propaganda política ou deverá a mesma estar a parte desta realidade. Será que a escola pública presta serviço público? Será que nela não há quem enriqueça indevidamente à custa de um trabalho que não faz é de um serviço que não presta? Como contribuinte, é porque acredito na liberdade de escolha, não poderei ser eu a escolher onde quero que o meu filho estude? Porque só os ricos podem frequentar boas escolas e ter boa preparação académica? Não estará a verdadeira concorrência no poder de escolher a escola que, por diversos factores, se demonstrou ser aquela que presta um maior rigor? Se o estado não tem de pagar os colégios porque tem de pagar escolas que comprovadamente não funcionam? Sou defensor que deve ser dado ao contribuinte o poder de escolher onde quer o filho, não interessa quem é o proprietário do espaço. Assim haveria verdadeira concorrência, justiça e serviço público, assim haveria verdadeira concorrência e todas as escolas quereriam primar pela excelência e qualidade de ensino, assim todos os professores quereriam desempenhar um bom trabalho, o número de alunos por turmas seria o adequado, os projetos teriam verdadeiro desenvolvimento. Sem tolices de escolas públicas e privadas, apenas escolas. Ó mesma deveria acontecer na saúde e nos apoios geriatricos. Quem presta melhor serviço e tem a confiança dos utentes e contribuintes fica com o serviço e com o dinheiro… Ou crê que serviço público é aquele que apesar de não funcionar é propriedade do estado?!? Para mim serviço público elege o contribuinte e as suas necessidades. Ou então os contribuintes podem não pagar os seus impostos tal como aquela mãe lhe tentava explicar, mas que achou que ela deveria ser crucificada em praça pública porque não concordava com a opinião dela…

    Gostar

    • Mas ninguém o impede de escolher a escola que quer para o seu filho (a). Está no seu direito e acho muito bem que o faça. Todos os pais querem sempre o melhor para os seus filhos, mas se quer um colégio com hipismo, com piscinas olímpicas, com ballet e afins tem de pagar. Não espere que sejam os contribuintes a fazê-lo.

      Liked by 1 person

      • e quando o colégio é de ensino público, digo gratuito do 5º ao 12º, e não há outra escola na area de residencia onde colocar a minha filha pelo corte que está destinado? onde está a justiça dos “cortes”? cortem onde houver verbas a mais mas não levem tudo a frente de forma cega… aqui as alternativas são muito mais longe e sem qualquer tipo de transportes públicos… porque nem todos os alunos tem pais com veiculo próprio… isso é melhorar a educação???????

        Gostar

    • Não diga barbaridades.. “Porque só os ricos podem frequentar boas escolas e ter boa preparação académica?” LOL!!! Já viu bem um estudo que a faculdade do Porto fez? O antes e depois de entrar para as universidades? Os dos colégios privados entram com notas mais altas mas depois são os do público que se destacam lá dentro ano após ano…
      E já agora, quantos alunos do privado vão a campeonatos mundiais de robótica, olimpíadas da matemática, etc?!?! Quantos foram reconhecidos internacionalmente pelo seu mérito académico?!
      Quem quer escolher diferente do que lhe dão que o paguem então!! É a regra do utilizador consumidor pagador.
      Ninguém está tirar o poder de escolher o que quer para os filhos ou quem bem seja… As escola/colégios/whatever podem continuar abertos…. desde que paguem quem os frequenta.
      Se eu vou a um hospital privado pago do meu bolso, o estado não me dá uma “contribuição” para eu poder ir lá… Se não quiser pagar tanto vou ao público.
      Mais haveria muito a dizer sobre isto mas nem vale a pena….
      Só mais uma coisa… Gosto bastante das manifestações que se vêm por aí… Tanta gente de etnia cigana, raça negra e pessoas necessitadas… Tantos que nem se conseguem lá ver…

      Gostar

    • Esse argumento muitas vezes repetido de que este modelo de dár a “escolha” aos pais iria fomentar e desenvolver a concorrencia ,fazendo com que a qualidade das Escolas subisse e que esse é o principal beneficio deste modelo de comparticipação pelo Estado ás Escolas Privadas, é a maior mentira no meio de toda esta discussão. Já foram apresentados os estudos que indicam perfeitamente ( para quem quer vêr …e não tem interesse pessoal na matéria), de que os alunos do privado chegam ás faculdades com médias superiores…mas quando acaba a protecção das Escolas de onde veem, e começam a ter as mesmas “dificuldades” ( leia-se …a matéria dáda e os testes referentes á mesma) que os outros,está provado ,pelos resultados finais, que o facilitismo de que beneficiaram ao longo dos anos , os deixou menos preparados e com menos conhecimento geral da matéria dáda em relação aos alunos da Publica.
      Não é dificil de compreender o porque.
      As Escolas privadas, para atrairem o maximo de docentes possiveis, tem o maximo do interesse em apresentar todos os anos uma taxa de sucesso e as melhores notas possiveis…pois será isso que determina o ranking que essa Escola irá ficar no fim de cada ano lectivo.
      Ora…os estudos que demonstram que os docentes do publico apresentam uma melhor preparação no geral do que os que veem do privado, é sinónimo do facilitismo que graça nas Escolas do privado….pois ,como é logico, nenhum “negócio” vai dificultar a chegada aos numeros que irão definir o valor futuro desse mesmo negocio.
      E antes que diga ( como é costume ouvir) , que “não se deve acreditar em tudo o que se lê”…eu faço esta afirmação baseado em experiencia “pessoal”.
      Tenho dois sobrinhos com a mesma idade…a frequentarem o mesmo ano escolar.
      Um anda no privado e o outro no publico.
      E posso afirmar de caras,e sem dificuldade nenhuma….ao longo dos anos ,eu e as minhas irmas fomos ( até por curiosidade) comparando os trabalhos, matérias, e principalmente os testes de ambos, e posso dizer que a diferença de dificuldade entre os dois…é abismal.
      Sem contar com as “ajudas” que a do privado recebia inclusive quando tinha alguma dificuldade em dár as respostas corretas.
      Á quem chame a isto ” um melhor acompanhamento e disponiblidade dos professores”…eu chamo facilitismo.
      Outra coisa “engraçada ” que estes tais rankings fomentam….e que se estão já a propagar para o publico ( depois do querido Ex-ministro Crato ter tb incerido lá essa aberração)
      No Barreiro ,neste momento existe a Escola mais bem pontuada do Distrito de Setubal, e uma das melhores colocadas a nivel Nacional.
      Ora bem…para manterem esse lugar, existe hoje em dia a possiblidade de que ( e mais uma vez vou dár um exemplo pessoal…de alguem muito proximo), um aluno que sempre foi bom, com boas notas…mas este ano ( por razões diversas ..como problemas pessoais…por dificuldade numa matéria especifica…por azar do professor que lhe calhou ( são varias as reclamações sobre ele…não só este aluno as tem), etc,etc) , existe a possibilidade de o miudo chumbar o ano.
      E agora vem a aberração.
      Para manter o ranking, existe uma grande possibilidade de a Escola dificultar a matricula para o proximo ano…e transferir esse aluno para outra Escola da mesma zona ( pois neste momento, a posição no ranking tem ligação direta ao montante do orçamento disponibilizado para o ano seguinte)
      Quero com isto dizer,para finalizar, que, o que todas estas politicas estão a criar é que de futuro a educação em Portugal seja um espelho do sistema educativo dos E.U.A….em que existem as chamadas “Escolas Gueto”…onde se colocam todos os “indesejaveis”…..e que quem lá cair, mais vale desistir imediatamente de poder almejar um futuro académico.
      É o desenvolvimento da descriminação basica, pura e dura em função do negocio
      Mas á quem goste de chamar “concorrencia”
      Ora…se isto já se começa a vêr no publico…qual é a Escola Privada que alguma vez irá apresentar uma má média no final do ano…sabendo que é essa média que irá atrair mais paizinhos ????
      Nem que para isso tenham de tenham de apresentar uma pergunta de (1+1= ?) num teste do 12º ano ( salve o exagero)

      Gostar

      • Sabe que os rankings de que fala , são feitos em exames a nível nacional e os meninos das escolas privadas vão fazê-los em escolas públicas e com vigilantes dessas escolas…

        Gostar

      • Os exames a nível nacional e os meninos das escolas privadas vão fazer exames em escolas públicas e com vigilantes dessas escolas? Está enganada, tive as minhas filhas em escola privada e sempre, mas sempre fizeram os exames no Colégio. Quando não se sabe não se fala…

        Gostar

  4. Por isso é que uns se chamam escola publica e outros escola privada……… se sao privados nao sao publicos e vice versa… o estado nao tem de contribuir com nada. se os pais os querem la têm de pagar e pronto…. tanta confusao onde nao existe. so nao percebo como tiveram coragem de fazer estes contratos. enfim o msm de sempre, alguem ficou a ganhar com isto.

    Gostar

  5. Tanta ignorância, francamente…está a confundir (será ? está é a tentar confundir os outros) a situação, não são colégios com contrato de associação (CCCA) que têm hipismo e piscinas olímpicas. Os que têm essas condições estão a borrifar-se para esta discussão toda. Não são os filhos dos ricos que estão nos CCCA. As situações de bullying associadas a racismo e xenofobia acontecem sobretudo na escola pública onde existem poucas medidas para as prevenir e onde depois de acontecerem demoram eternidades a ser resolvidas, ao contrário do que acontece nos CCCA. É esta ignorância que faz com que a escola pública seja “apelidada” de virtuosa e contudo continua a acentuar as desigualdades. Aconselho-o a informar-se sobre as classes sociais e etnias das pessoas que frequentam a maioria dos CCCA (haverá sempre exceções como em tudo) antes de espalhar ignorância.

    Gostar

  6. Como sempre andamos atras da dita civilização … Em países civilizados, os contribuintes pagam tanto para o ensino privado como publico, declaradamente, pois os cidadãos têm opção de colocarem os filhos onde entendem ser a melhor instituição para os filhos sem pagarem mais por isso. Desta forma acabam-se muitos problemas. Devíamos copiar mais depressa. Talvez saíssemos desta tacanhez mais depressa também.

    Gostar

  7. Subscrevo INTEIRAMENTE o post. Cada um é efetivamente livre de colocar os filhos onde quiser. Tem as escolas públicas que são pagas com o dinheiro dos contribuintes e depois tem as privadas e para aí paga quem quiser. Aliás não consigo perceber onde está a dificuldade em compreender isto…….
    São absolutamente ridículas estas manifestações pacóvias. Só espero que o governo se mantenha com eles no sítio.

    Gostar

  8. eu tambem paguei impostos toda a vida e as m filhas andaram na escola publica porque eu não ganhava o suficiente para as num colégio privado

    Gostar

  9. Por falar em sobreavaliação das notas nos colégios privados completamente privados não sei mas nos de contato de associação isso não acontece pelo menos no que eu conheço e alem do mais os ranking do colegio que conheço não tem diferença entre a media anual e a média dos exames coia que a publica estatal acontece muito , sabe porque senhor? porque se os professores do publico estatal precisam que seua alunos tenham boas notas para srem avaliados com um bom para pderem “subir” de escalão. Pois é esta hein?

    Gostar

  10. O maior problema é que estamos a falar de colégios privados financiados pelo Estado, em locais onde existe a Escola Pública, ou pior aínda, andaram durante anos a delapidar Escolas, em determinados locais do País, obrigando mais tarde a fazer-se contratos de Associação com estas Empresas ligadas ao ensino. A isto chama-se Gestão Danosa, relativo à forma em que é gerido o património e os dinheiros públicos pagos pelos impostos de todos os contribuintes. Onde está a investigação jornalística! Agora teria concerteza o seu momento de ouro…..

    Gostar

  11. Deveria haver liberdade de escolha. O Estado deveria pagar por aluno e/ou por turma e os pais poriam os filhos nas Escolas (do Estado ou privadas) que quisessem. Por outro lado, é bom usar os privados durante uns tempos e agora que já não são precisos, fora com eles! Além disso, quanto é que o Estado vai pagar em subsídios de desemprego?
    Na saúde, também há hospitais privados pagos pelo Estado e não consta que vão deixar de prestar serviço público…

    Gostar

  12. E porque é que um Serviço Público não pode ser prestado por Privados se o custo a pagar por esse serviço for mais barato para o Estado e com garantia de qualidade no mínimo idêntica?
    Porque é que o Serviço Público (pago com o dinheiro de todos, independentemente de terem filhos ou não e da opção de cada um de os ter a estudar na escola Pública ou na escola Privada) tem que ser prestado forçosamente pelo Estado?
    Uma coisa será o Serviço Público ou coisa será o Sector Público.
    Coloca-se a questão como se o Estado estivesse a sustentar indevidamente os lucros dos colégios privados com contratos de associação e, se o custo destes contratos for mais baixo do que o custo da Escola Pública, porque não se coloca a questão de os contribuintes estarem a sustentar indevidamente um Serviço Público prestado por uma Escola Pública se o mesmo serviço poderia ser prestado a custos mais baixos por uma Escola Privada?
    A ideia de que o Serviço Público só pode ser prestado por Entidades Públicas é absolutamente errada. O Serviço Público deve ser prestado a quem dele tiver direito de beneficiar e deve garantir qualidade ao custo mais baixo possível para o Estado que são todos os contribuintes. Ser prestado por Entidades Privadas ou Públicas deveria ser indiferente.

    Gostar

  13. Mas para quê ? Tanto estudo sò para dizer que…. Os empregos já estão entregues nas empresas dos tios , é marketing . vendas facebook managers etc folga ao fim de semana com carro de empresa e disel e via verde e Trabalhar ? Não sabem.

    Gostar

  14. 04.05.2016
    Estado paga 4 mil milhões aos privados na saúde.
    Cada português custou, em média, 912 euros ao SNS em 2014.

    Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/exclusivos/detalhe/estado_paga_4_mil_milhoes_aos_privados_na_saude.html

    Querem mais….

    O Estado tem 23.870 imóveis – entre património edificado e terrenos – e paga anualmente rendas a privados de 127 milhões de euros. Os dados constam no último relatório da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) relativos ao primeiro trimestre deste ano que revelam um ligeiro aumento de registos criados com mais 40 imóveis e um acréscimo da factura com rendas anuais de cerca de sete milhões de euros.

    Segundo o documento, que tem por base os dados do Sistema de Informação do Estado (SIIE), relativos aos três primeiros meses de 2016, a tendência de utilização de espaços privados pelo Estado mantém-se sem grandes alterações face aos 23.830 verificados no final do ano passado.

    Querem mais….
    http://economico.sapo.pt/noticias/ppp-rodoviarias-custaram-1303-milhoes-de-euros_250084.html

    Porque não acabam também com isto, já que estão em matéria de acabar…….acabem com tudo. “Têm a faca e o queijo na mão”.

    Gostar

  15. Plenamente de acordo com a essência do texto. Porque havemos de andar a pagar tiques de novo riquismo, quando há tanto para resolver? Mas isso faz-me pensar porque razão tenho de andar a pagar a umas gajas que dão umas trancadas com um maduro qualquer e depois é o orçamento do Estado que lhe paga o aborto? Quer gozar, pague. Ou dar umas ajudas a uns taxistas para fazerem face à concorrência? Ou o RSI? Ou os cuidados médicos dos outros? Ou as auto estradas para os meninos do Algarve irem de localidade a localidade? E já agora, o parlamento europeu? Ou o CCB? Ou as portagens da A5, quando decidem fechar a marginal, para uns pategos andarem a correr à beira-mar? Ou o túnel do Marão, pois não vivo lá? Ou a seleção nacional, pois não gosto de bola? Ou o desporto escolar, pois até nem tenho filhos em idade escolar?
    Se todos só pagássemos o que usufruímos ou queremos, o Estado deixava de fazer sentido, donde se pode concluir que o texto não é mais do que uma negação do princípio de solidariedade que rege um Estado democrático, gostemos ou não.

    Gostar

  16. Após ler aqui alguns dos comentários relativos ao artigo de opinião do ”Canhoto” algo me deixou um pouco perplexo tanto como cidadão como contribuinte , pois eu como contribuinte também presto os meus 11% mensais para a Segurança Social com o objectivo de me prestar um serviço de saúde condigno , uma educação condigna para os meus descendentes … entre outros serviços que são da ”obrigação” do serviço publico prestado pelo nosso estado de direito , neste sentido e uma vez todos estes serviços sejam previstos e assegurados pelo mesmo estado que nos cobra os ditos 11% pelo serviço que presta ( e em abono da verdade muitas vezes não o desejável ) porque razão tenho eu como muitos milhares de contribuintes de pagar os estudos de quem quer ter os seus filhos no privado quando o serviço publico já foi ”fornecido” à priori e incluído nas suas contribuições mensais ??? Se o meu rendimento mensal mo permitisse também gostaria de ver os meus descendentes a leccionar num qualquer colégio privado , que acredito que temos bastantes de renome e qualidade e acima de tudo não vivem da ”mama” do estado e dos contribuintes … Porque tenho eu de pagar em dobro ou mais pelo que já pago todos os dias para quem nada quer fazer e muitas vezes não paga pelo que critica nem paga e ainda recebe ???

    Gostar

  17. Bem, generalizar nunca é uma boa política e portanto vou falar apenas da minha experiência.

    Eu vivo a 600 metros de uma destas escolas privadas que vão perder agora o apoio do Estado.
    Esta escola foi fundada há cerca de 40 anos por pais e pessoas da região para dar uma educação aos que dela precisavam porque o Estado não podia construir uma escola na região. Há uns 8 anos, finalmente, o Estado construiu essa escola a 3 km daqui.
    Por azar, com este corte do estado, o meu vizinho de 10 anos deixa de poder ir para a escola a 600 metros e também não pode ir para a de 3 km porque essa não tem capacidade para acolher alunos desta freguesia. Só lhe resta ir para uma quarta opção que fica a 7km em que tem de fazer cerca de 1km a pé para apanhar o transporte público.
    Eu andei na escola privada e nunca tive nenhuma aula de hipismo mas agora davam jeito para lhe dar boleia pela manhã quando for trabalhar no meu cavalo branco. [eu devo ter tido azar, a minha escola privada não tinha nada dessas coisas que aparentemente todas as escolas privadas têm]

    Mas vá, estou apenas a falar do meu caso e a única coisa que queria era ver esta medida do governo mais bem planeada e argumentada porque a realidade é como alguém dizia em cima “quando não há pão, todos berram e ninguém tem razão” e no nosso país já o pão acabou há muito.

    Eu só queria que as contas fossem feitas e apresentadas porque enquanto se fala que o estado vai poupar porque vai pagar menos pelas turmas no público, a verdade é que os despedimentos no privado vão ser em massa e isso vai custar ao estado.

    Será que a escola em que eu andei vai sobreviver ao corte? Estamos a falar de uma escola de 2200 alunos que vai ter um corte de mais de 300 de um ano para o outro. Acredito que a escola pública aguente com +300 alunos mas, se esta escola encerrar? Vai haver espaço para os 2200?

    Não está o estado a cuspir a chiclet que mastigou durante 32 anos só porque ficou sem sabor?

    Esta é a minha opinião sobre esta escola em concreto. Num panorama mais geral, eu só sei que é o Zé povinho a aguentar tudo. Sem dúvida que muitas escolas privadas enriqueceram com estes contratos de associação e todos pagaram para isso e agora vão pagar as crianças e os pais para ter os filhos a estudar a 7km de casa com uma escola a 600 metros que vai ficar vazia.

    Qual seria a minha solução? Um sistema de igualdade de oportunidades. O estado fazia as contas de quanto custa cada aluno e os pais metiam os filhos onde quisessem e pagavam o excesso onde ele existisse. Assim talvez o ensino público ou privado lutasse mais pela qualidade e excelência para manter os seus alunos. (a meu ver isto não convém muito ao Estado pois os que verdadeiramente frequentam os colégios privados, pagam bem por eles e não recebem nada do Estado com o sistema que temos agora)

    [Agradeço aos que se deram ao trabalho de ler a minha opinião, merecem agora descansar da leitura e ver 10 minutos de casa dos segredos para esquecer os problemas do nosso país e ver a diarreia que passa na televisão em vez de informar e discutir o que importa]

    Gostar

  18. As pessoas estão-se a esquecer de uma coisa, nas escolas privadas não andam apenas crianças em que os pais têm poder económico para pagar uma escola privada, andam também crianças desfavorecidas em que os pais não teriam dinheiro para pagar aquela escola se não fosse a ajuda do estado, por isso é que essas escolas as mensalidades são de acordo com os rendimentos dos pais e as crianças mais desfavorecidas têm uma maior ajuda do estado, sendo a sua mensalidade bem inferior à de outra criança em que os pais tenham rendimentos superiores. Se deixarem de financiar as escolas privadas vai-se criar mais uma desigualdade social, em que só apenas as crianças com poder económico podem frequentar aquelas escolas, as crianças mais desfavorecidas já mais poderão estudar em escolas privadas. E mesmo que as crianças passem todas a estudar em escolas públicas, o estado vai ter de pagar na mesma, por isso qual a diferença, mandar o dinheiro para as escolas públicas e privadas e dar o livre acesso de escolha aos pais, ou obrigar todas as crianças com poder económico mais reduzido ter de estudar obrigatoriamente em escolas públicas. Depois também existem zonas onde a escola publica fica muito mais longe da zona de residência do que uma escola privada. Eu como mãe gostaria de escolher a escola para o meu filho e digo que ele anda numa escola privada porque foi a única escola, em que tinham as crianças até às 20h as restantes escolas eram com horários mais reduzidos o que para mim não dava porque não tinha ninguém que ficasse com o meu filho até eu regressar do trabalho. Não acho que as escolas privadas sejam melhores que as públicas, acho que cada escola tem as suas particularidades, para uns pais umas são melhores, para outros,outras são melhores, por isso sou apologista pela livre escola da escola.

    Gostar

  19. Minha cara senhora… o absurdo do que diz é tal que me vou limitar a dar um exemplo no seguimento da sua linha de raciocínio. O Estado comparticipa nos transportes públicos, e daí ser possível a um estudante, a um trabalhador, ou a um reformado, deslocar-se com qualidade, sem necessitar de uma viatura privada. Segundo a sua “brilhante” intervenção/opinião, deverá ser feito um estudo bem detalhado por forma a apurar qual o meu direito de comparticipação no combustível que o meu Ferrari gasta… uma vez que tambem eu pago impostos, logo tenho direito a escolher tambem o meu meio de transporte ainda que seja mais poluente, e apresente consumos mais elevados. Caia na realidade do país em que vive e deixe de dizer barbaridades.

    Gostar

  20. Ridiculous what is written here, pro and con. In this discussion, you miss the point. And your children miss even more. Public vs. private? But no! You should talk about: diversity and pluralism in education for all Portuguese freely accessible. *Sigh* *mental head slap*

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s