Crónica onde digo que o Krugman não tem a categoria dum camilo lourenço

krugman_main

As crónicas do Paul Krugman, no NYT, são absolutamente imperdíveis (assim sendo, não as percam, que o tipo até põe música). Não tem o currículo de um vasco pulido valente, é certo (lá não há Gambrinus). Nem tampouco a “eloco-sapiência” dum josé gomes ferreira, que deve estar para ser anunciado pelo marinho & pinto como ministro-sombra para a fazenda. Também lhe falta a coerência e a experiência de vida do miguel sousa tavares y sus contentores. O Krugman é um jovem em início de carreira, a quem saiu na farinha amparo o Nobel da Economia, ou lá o que foi, e que ontem escreveu esta coisa (cenas de putos), também dedicada aos “IFKAT — the institutions formerly known as the troika“, sob o título “Grexit and the Morning After“.

A parágrafos tantos diz assim:

“But the bigger question is what happens a year or two after Grexit, where the real risk to the euro is not that Greece will fail but that it will succeed. Suppose that a greatly devalued new drachma brings a flood of British beer-drinkers to the Ionian Sea, and Greece starts to recover. This would greatly encourage challengers to austerity and internal devaluation elsewhere.

Think about it. Just the other day the Very Serious Europeans were hailing Spain as a great success story, a vindication of the whole program. Evidently the Spanish people don’t agree. And if the anti-establishment forces have a recovering Greece to point to, the discrediting of the establishment will accelerate.

One conclusion, I guess, is that Germany should try to sabotage Greece post-exit. But I hope that will be considered unacceptable.

So think about it, IFKATs: are you really sure you want to start going down this road?”

O Krugman diz o óbvio. A Alemanha teme o Dracma mais do que a Grécia (mais do que Grécia teme o Dracma e mais do que a Alemanha teme a Grécia, entenda-se). Para além de perder um cliente, arrisca-se a perder outros (pequenos países como a… Espanha). E, como se não bastasse, ainda se arrisca a que a Grécia funcione. Vamos ser claros. O Governo Grego não ama-de-amor-perdido a saída do Euro. A Grécia passará um mau bocado… mas, espera, a Grécia já está a passar um mau bocado. Pior é possível? É impossível? O futuro o dirá. O que não é possível é sobreviver assim, com a pata em cima.

O Tsipras e o Varoufakis têm o dedo no botão vermelho. Ou acham que se não fosse assim o schäuble não teria já posto a Grécia andar? Com o Grexit o euro rebenta. O resto é propaganda dos soldados do capital. O sorrisinho de escárnio laranja, sempre que me perguntam “e então a tua Grécia?”, nunca me irritou. Pelo contrário. Dá-me imenso gozo sorrir-lhes de volta, com meia-dúzia de factos à mistura. A resposta deles vem asinha e nalguns casos roça o ódio: “és um intolerante” [que fique claro que ao escrever isto tenho pelo menos meia-dúzia de pessoas em mente]. Mas a “minha Grécia” está no bom caminho. Quem me dera ver assim este meu Portugal. Mas o medo instilado no Povo não o vai permitir tão cedo. Iremos a reboque do que for. Como sempre, aliás.

E era isto. Leiam o Krugmam, que o puto, apesar do currículo limitado, tem estilo. Mas redobro o alerta: o Krugman não tem, sejamos claros, as vaidades imaculadas da intelligentsia destro-tuga. Não tem instrução, o saber, o estudo de um camilo lourenço, que vai às manhãs da ritinha ou lá o que é, ensinar a tabuada ao zé-povinho.

Em tempo: aqui há dias disseram que me perco em sarcasmos e ironias, e que às tantas fica complicado saber quando falo sério. Tomei-o como elogio e até agradeci.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s