Democracy is a bitch

Agora, PSD e CDS estipulam que em todo o período eleitoral os debates “obedecem ao princípio da liberdade editorial e de autonomia de programação dos órgãos de comunicação social”. Mas terão que encontrar um modelo que, “no mínimo”, inclua a participação “das candidaturas das forças políticas já representadas no órgão cuja eleição vai ter lugar e que se apresentem a sufrágio, ou daquelas candidaturas que sejam por estas forças políticas apoiadas”. [Público]

Esta é, definitivamente, a melhor maneira de matar à nascença os novos partidos. De evitar Podemos e Syrizas. Os Caution Democracymedia televisivos privados estão-se obviamente nas tintas. Vão dar tempo de antena a quem a lei obriga e… ao partido do marinho & pinto (a política de faca e alguidar vende). É de audiências que eles tratam.

Mas o Estado de Direito Democrático (cada vez mais letra morta, e por isso mesmo, cada vez mais presente em mim) tem de se impor à ditadura das televisões privadas. Obrigá-las a dar igual representatividade a todos os partidos não é uma espécie de censura ao contrário. É Democracia.

Só com Democracia se pode zelar pela Democracia. Quero ouvir todos os partidos. Um por um. Quero ter a Liberdade de não os ouvir. Quero um debate com todos. E poder mudar de canal. Excluo o que a Constituição (é uma cena que não dá audiências) exclui e ainda o pnr, fascistas estatutariamente encapotados, mas que já deram demasiadas provas de estarem contra legem.

Dos partidos da actual maioria espero nada. Melhor, espero o que já são. E que esta proposta bem demonstra. Estão bem como estão. Sabem perfeitamente o que o sufrágio democrático lhes pode retirar. E o sufrágio não se resume ao dia, mas às condições criadas para o livre exercício do direito de votar. E para estes seres, a Democracia é só aquele bicho que nos obriga a parecer.

A Liberdade não se coaduna com quem tem como Princípio declarado limitar essa Liberdade. E a isso se resume isto, em forma de proposta da coisa que nos governa.

Voltando aos media televisivos privados. Que se lembrem do óbvio. Agora dão-vos esta espécie de liberdade. Um dia, também por decreto, remetem-vos ao silêncio. Conforme os apetites do ditador de cada hora. O que este arremedo de democracia vos concede, a ditadura anunciada pelo vosso silêncio vos retirará. A História assim o garante.

Entendo perfeitamente as agruras de remeter uma telenovela para desoras. E nem imaginam o quanto lamento que a Democracia vos obrigue, por escassas horas, a não deseducar o povo. Bem sei dos berros dos vossos anunciantes. E lamento que alguém possa ousar limitar-vos a liberdade de expressão. Sei o quanto prezam a máscara que ela vos oferece para, em liberdade, exercerem a censura. Mas vocês sabiam do contrato que assinaram. Ou não? Mais vale uma multazita, não é?

E sei do título com que encimo este artigo. Por isso o assino e de seguida o publico.

Aguardo que o PS, o Bloco, o PCP e os verdes se pronunciem sobre esta infâmia. Se isto for para a frente, com a abstenção/silêncio dos quatro partidos atrás referidos teremos a prova final, à esquerda e à direita, do apodrecimento do regime.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s